Conversa Pública em Caxias do Sul: Ditadura e Resistência na Serra Gaúcha

Publicado em: 19/08/2017 às 06:27
No dia 19/08 será realizada a segunda conversa pública em Caxias do Sul para dar voz aos testemunhos que tiveram, e tem, sua vida afetada pela violência de estado.
 

Esta conversa pública faz parte das atividades do projeto “Clínicas do Testemunho”, que integra uma proposta da Comissão de Anistia, do Ministério da Justiça, executado em 2016-2017 pelo Instituto APPOA, que visa acolher os testemunhos de pessoas afetadas pela ditadura civil-militar no Brasil, discutindo os efeitos psíquicos, sociais e políticos da violência de Estado. As conversas públicas são espaços clínico-políticos de testemunhos sobre as vivências do terror e da resistência no período ditatorial, para a garantia do direito à reparação psíquica às vítimas diretas e indiretas.

 

O projeto Clínicas do Testemunho/Instituto APPOA (2016-2017) integra uma proposta da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça e Segurança Pública que visa constituir núcleos de atenção psicológica e de desenvolvimento de metodologias clínicas para a elaboração dos traumas oriundos da violência de Estado no Brasil ditatorial. Atualmente, fazem parte desta rede cinco núcleos localizados nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. O projeto Clínicas do Testemunho insiste na potência clínico-política do testemunho como forma de quebrar o silenciamento e resgatar a dimensão coletiva das vivências de terror e de resistência durante e após os anos de chumbo. A partir da experiência do projeto-piloto Clínicas do Testemunho/Sigmund Freud Associação Psicanalítica (2013-2015), tornou-se evidente como a ausência de espaços de escuta impede o compartilhamento de testemunhos valiosos para a recuperação da nossa história. Com este objetivo, o projeto oferece espaços de atendimento psicológico e grupos de testemunho, nos quais cada sujeito pode narrar suas histórias da forma que desejar, e, assim, ressignifinicá-las.

Entendemos, desde a psicanálise, que os crimes lesa-humanidade cometidos pela ditadura civil-militar no Brasil produziram efeitos sociais, políticos e psíquicos profundos nos sujeitos que os sofreram diretamente, bem como, sobre seus familiares.
Neste sentido, gostaríamos de convidá-lo(a) a participar da segunda Conversa Pública a ser realizada na cidade de Caxias do Sul: “Ditadura e Tempos de Resistência na Serra Gaúcha”.

 

– O quê?

–  Conversa Pública em Caxias do Sul: Ditadura e Resistência na Serra Gaúcha

– Sábado, dia 19 de agosto de 2017 – 18h

– Centro de Formação Pastoral
(Rua Emílio Ataliba Finger 685, Bairro Colina Sorriso, Caxias do Sul)

 

Mais informações

Facebook: https://goo.gl/7nd5Tv

Evento no facebook: https://goo.gl/4xvgFV 

 
———-

 

Deixe uma resposta