Contra Organizações Sociais na prefeitura, servidores caminham até o Ticen

Por Artur Cappellette, para Desacato. info. 

Os servidores municipais de Florianópolis fecharam o acesso Sul do Terminal de Integração do Centro (Ticen), na primeira parada da caminhada que realizam desde sua assembleia, em frente à Alesc (Assembleia Legislativa de SC), hoje, 25.

Eles exigem a retirada do projeto que autoriza Organizações Sociais no serviço público de Florianópolis, a partir de creches e da UPA no continente.

“Nós trabalhadores de Florianópolis estamos em greve em defesa do serviço público”, lembrou a liderança no caminhão de som. “Nós, classe trabalhadora que estamos sendo atacados. Precisamos ficar firmes na luta”.

Os servidores contam com apoio do Sintraturb, do transporte coletivo de Florianópolis, que paralisou os ônibus enquanto o ato acontece em frente ao terminal.

Para os sindicalistas, os serviços de transporte também deveriam ser estatais e gratuitos. Mais cedo, os trabalhadores decidiram manter a greve que já superou 10 dias. O objetivo é a revogação do PL Creche e Saúde Já, aprovado em regime de urgência urgentíssima a Câmara Municipal, no sábado, 21, feriado. A adesão é de 70%, na informação do Sintrasem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.