Contra o feminicídio, argentinas organizam greve geral de mulheres

A mobilização irá acontecer simultaneamente no Uruguai, México, Bolívia, Chile, Nicarágua, Honduras, Porto Rico e Paris.

ni-una-menos

O movimento feminista Ni Una Menos, da Argentina, convocou todas as mulheres do país a fazer uma paralisação geral nesta quarta-feira (19) contra o feminicídio

O ato teve como pano de fundo o aumento de casos de violência contra mulheres no país durante os últimos dias. Uma garota de 16 anos, Lucia Perez, foi estuprada e assassinada em Mar Del Plata, uma mãe assassinou sua filha lésbica, duas jovens foram esfaqueadas em Buenos Aires e um ato de encerramento do Encontro Nacional de Mulheres, em Rosário, foi duramente reprimido pela polícia.

A mobilização acontecerá simultaneamente no Uruguai, México, Bolívia, Chile, Nicarágua, Honduras, Porto Rico e Paris.

A paralisação está marcada para iniciar às 13h e, às 17h, haverá uma manifestação em Buenos Aires com concentração no Obelisco. A partir dali as mulheres devem seguir em marcha até a Plaza de Mayo.

Foto: Colectivo Emergente.

Fonte: Revista Fórum.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login