Consumo de agrotóxicos aumenta cinco vezes no Distrito Federal

Consumo de agrotóxicos aumenta cinco vezes no Distrito Federal

Por Inês Castilho.

O Centro-Oeste consumiu 333 mil toneladas de agrotóxicos em 2013, 27,2% do total comercializado legalmente no país. A região inclui o Mato Grosso do Sul, estado marcado pela falsificação e contrabando de agrotóxicos. Também se verifica na região o aumento de um terço da área plantada, de 15 milhões de hectares, em 2007, para 23 milhões de hectares, em 2013.

A incidência de casos de intoxicação por agrotóxicos saltou de 3,14 por 100 mil habitantes, em 2007, para 10,23, em 2013 – ano em que teve o maior número de ocorrências no país. Isso, apesar de haver subnotificação. Os dados são do relatório nacional 2016 do programa de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos (VSPEA), do Ministério da Saúde, que traz a incidência de intoxicações por agrotóxicos e dados da comercialização de veneno por área plantada no Brasil entre 2007 e 2013.

De Olho nos Ruralistas publica desde segunda-feira (31/10) uma série com dados regionais sobre o tema. Confira aqui o primeiro texto: “Intoxicações por agrotóxico quadruplicam no Sudeste; donas de casa estão entre principais vítimas“.

MT CONSOME 54% DOS VENENOS NA REGIÃO

Atrás apenas de São Paulo no ranking nacional, Mato Grosso foi o primeiro da região em volume de veneno consumido (54,4% ou 181 mil toneladass) em 2013. A relação veneno-área plantada foi de 14kg/ha. Foi também o estado com a maior expansão da área plantada, 1,4 milhão de hectares. A incidência de intoxicações no estado, naquele ano, esteve abaixo de estados que concentraram volume inferior de veneno, como Mato Grosso do Sul (12,68 kg/ha) e Distrito Federal (12,47 kg/ha) – o que sugere subnotificação.

Com intensa produção de soja e milho, Goiás vem em seguida em consumo de agrotóxicos – 95 mil toneladas, ou 28,7% do comércio da região. Teve aumento de 350 mil hectares de área plantada.

Mato Grosso do Sul é marcado pela pecuária e pelo grande número de casos de falsificação e contrabando de agrotóxicos. Legalmente, comercializou 55 mil toneladas (16,4%) de agrotóxicos. O volume de veneno aplicado vem se intensificando, com 12,68 kg/ha para cada hectare de área plantada em 2013.

Entre 2007 a 2012, a incidência de intoxicações por agrotóxicos no estado foi superior à média da região Centro-Oeste. Em 2013, entretanto, verificou-se o aumento das intoxicações em todos os estados e o decréscimo na incidência de Mato Grosso do Sul, que passou de 10,34 casos para 9,24 casos por 100 mil habitantes. Entre 2007 a 2013 ocorreram, em média, sete casos de intoxicação a cada 100 mil habitantes por ano.

No Distrito Federal houve aumento significativo de ocorrências a partir de 2010, quando passaram de 2,61 para 11,22 casos por 100 mil habitantes em 2013. Segundo o relatório do Ministério da Saúde, isso pode significar a melhoria da vigilância no estado.

Fonte: MST.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login