Conselho Nacional do Ministério Público pode abrir terceiro processo disciplinar contra conduta de Dallagnol

Corregedor Orlando Rochadel deve liberar seu entendimento a respeito do recurso do senador Renan Calheiros, que acusa o procurador de ter utilizado suas redes sociais para atacá-lo e influenciar a eleição à presidência do Senado

Foto: Pedro de Oliveira/ ALEP

Além da divulgação pelo The Intercept Brasil e veículos parceiros de inúmeras conversas comprometedoras envolvendo Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa da Lava Jato de Curitiba, outro motivo pode levar o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) a abrir o terceiro processo disciplinar contra o procurador.

O corregedor Orlando Rochadel deve liberar, nesta terça-feira (10), seu entendimento a respeito do recurso do senador Renan Calheiros (MDB) contra as ações de Dallagnol, de acordo com informações da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Se você sabe, ou quer saber, qual foi a importância da Novembrada, acontecimento ocorrido durante a ditadura militar, você pode colaborar no financiamento coletivo do docuficção Novembrada-Quarenta: Pra não esquecer, do Portal Desacato. Clique em https://www.catarse.me/quarenta.

Há indícios fortes de que um terceiro processo disciplinar seja aberto contra ele.

Calheiros acusa o procurador de ter utilizado suas redes sociais para atacá-lo e influenciar a eleição à presidência do Senado, que teve como vencedor Davi Alcolumbre (DEM).

Disputa

O CNMP se transformou em palco de uma disputa. Há integrantes que apoiam uma punição a Dallagnol, mas o procurador também conta com aliados no órgão.

A indicação de Luciano Nunes Maia ao colegiado, já aprovada pelo Senado, não foi encaminhada pelo Ministério da Justiça, sob o comando de Sérgio Moro. Maia é parente do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Maia, um crítico da Lava Jato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.