Conheça os gastos mais excêntricos do STF, como R$ 11.000 em cafezinho

Publicado em: 08/05/2017 às 08:54
Conheça os gastos mais excêntricos do STF, como R$ 11.000 em cafezinho

Por Luiz Felipe Barbiéri.

A excentricidade do STF (Supremo Tribunal Federal) não se restringe ao “juridiquês”. As despesas do Tribunal também têm pontos curiosos. O Poder360 levantou algumas rubricas deste ano, e traz exemplos.

Os montante desembolsado pela Corte soma R$ 179,2 milhões de janeiro a abril. O valor autorizado para gastos em 2017 é de R$ 686,2 milhões. Abaixo, as despesas mais curiosos:

  • olha a gripe: o STF gastou em abril R$ 87.000 com vacinas contra a gripe, ou vírus influenza, como consta na rubrica. A empresa beneficiada pelo montante foi a Merco Soluções em Saúde, com sede em Curitiba;
  • vazamento seletivo: a Corte desembolsou só no mês passado R$ 8.000 com a aquisição de novas torneiras. O fornecimento dos materiais coube à Casa Pedroso Materiais Para Construção, de São Paulo;
  • contra o sono: em fevereiro, os gastos com café chegaram aos R$ 11.060. O produto servido no STF é do tipo arábica, originário da Etiópia. De acordo com a discriminação dos gastos da Corte, é “uma bebida do tipo intenso com padrão de qualidade mínimo superior”. A favorecida pelo empenho é a Fino Sabor Indústria e Comércio;
  • passagens aéreas: custaram à Corte R$ 242,7 mil de janeiro a abril deste ano. Em fevereiro, mês do Carnaval, chegaram ao valor de R$ 92.174 mil;
  • não tô entendendo: em abril, a Corte contratou serviços de tradução do português para o húngaro por R$ 119;
  • Minha Casa Minha Vida: nos 4 primeiros meses do ano o auxílio moradia com membros do Supremo custou aos cofres públicos R$ 207,8 mil
  • tiro, porrada e bomba: o valor desembolsado com taxas referentes ao registro de armas de fogo de propriedade da Corte somam R$ 3.080 no ano. Um Treinamento específico para orientar os servidores em casos de ameaça de bomba custou R$ 1.995;
  • saúde em dia: assistência médica e odontológica fechou os 4 primeiros meses do ano em R$ 436,1 mil.

Fonte: Poder 360.

Deixe uma resposta