Comunidades senegalesa e haitiana protestaram na Câmara de Florianópolis – Assista

Os vereadores Marco José de Abreu, Marquito e Afrânio Boppré (PSOL) e Lino Peres (PT), pediram um requerimento para conceder a fala aos Senegaleses na próxima Tribuna Livre na Câmara de Vereadores de Florianópolis, que ocorre no dia 8 de maio. Vanda Pinedo explica para o Portal Desacato

Janaína Santos, doutoranda em Antropologia pela UFSC, denuncia as agressões vividas pelos senegaleses em Florianópolis.

Vereador Lino Peres, PT de Florianópolis, exige a recuperação das políticas que o município já teve para integrar os imigrantes, destaca o nível alto de educação deles e lembra as condições infra humanas nas que os imigrantes ainda trabalham na agroindústria.

A entrevista acontece durante a sessão na qual os haitianos e senegaleses protestam pelas ofensas proferidas contra eles pelo vereador “Dinho” do PMDB na sessão do dia 30. O vereador peemdebista se retratou, porém, Lino entende que também deve trabalhar em pro da integração das comunidades senegalesa e haitiana de Florianópolis.

Informe de Caroline Dall ‘Agnol.

Comunidades senegalesa e haitiana estão presentes na Câmara de Vereadores de Florianópolis protestando pela intervenção do vereador Edinon da Rosa, Dinho, do PMDB, na sessão do dia 20 de março, acusando-os de estarem treinados para a violência.

Informe de Caroline Dall ‘Agnol e Jana Machado.

Comunidade senegalesa se mobiliza na Câmara de Vereadores de Florianópolis, no dia da fundação do Senegal, acontecida em 4 de julho de 1960, quando também é 50º aniversário do assassinato de Martin Luther King, nos Estados Unidos, em protesto contra a fala do vereador Edinon da Rosa, Dinho, do PMDB, na sessão do dia 20 de março.

Caroline Dall ‘Agnol entrevista Vanda Gomes Pinedo do MNU – Movimento Negro Unificado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.