Comunidade homenageia líder camponês assassinado na Bahia

joao-bigode-600x403
A luta e o exemplo de João Bigode ultrapassou sua partida física, a comunidade, seguiu com o processo de construção da Casa de Farinha. Foto: MPA.

João Pereira de Oliveira, mais conhecido como João Bigode dedicou anos de sua vida em defesa do campesinato, militante do Movimento dos Pequenos Agricultores-MPA, o camponês foi assassinado em abril deste ano na comunidade de Santana, Município Baiano de Antônio Gonçalves. Entre tantas lutas de João estava a construção de uma casa de farinha comunitária, o sonho prosseguiu e no último domingo (20) a comunidade inaugurava a Casa de Farinha “João Pereira de Oliveira”.

O ato aconteceu no último domingo (20), data  marcada pelo dia da Consciência Negra, e contou com a presença de familiares do militante,  da comunidade, organizações  como o  Movimento de Consciência Negra e o Poder Público local que disponibilizou recursos para construção da agroindústria.

A luta e o exemplo de João Bigode ultrapassou sua partida física, a comunidade, seguiu com o processo de construção da Casa de Farinha, espaço comunitário para o beneficiamento da mandioca produzida pelas famílias camponesas da região, para José de Jesus da coordenação estadual do MPA, o momento é de celebração pela conquista, mas também de luta por justiça “precisamos seguir lutando para que justiça seja feita, João Bigode seguirá sendo um exemplo de luta e dedicação integral para todos nós, a semente foi plantada e seguiremos em luta sempre”, relata o militante.

Fonte: MPA.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login