Colômbia terá segundo turno

Com 95% dos votos apurados, o Uribista de direita, Iván Duque com 39% e o ex-guerrilheiro, Gustavo Petro com 25%, garantiram sua vaga no 2º turno da eleição presidencial.

 

#EleiçõesColômbia

 

 

Redação com agências

36 milhões de colombianos e colombianas estão habilitados para votar no pleito eleitoral para escolher novo presidente da república na Colômbia. O novo presidente deverá governar o país até 2022.

As pesquisas prévias indicam que nenhum dos candidatos obterá o 51% dos votos, o que forçará um segundo turno entre os dois mais votados.

O partido Fuerza Alternativa Revolucionaria del Común (FARC), retirou a candidatura de Rodrigo Londoño, Timochenko (foto abaixo), denunciando falta de garantias eleitorais e o assassinato de lideranças sociais.

Se iniciou o processo eleitoral na Colômbia. Segundo o Ministro da Defesa, Luis Carlos Villegas, a votação começou com normalidade, sob normas de segurança da polícia nacional que faz o monitoramento do ato eleitoral.

O 1º turno da eleição presidencial colombiana acontece durante um duro processo de paz, no qual, o governo de Juan Manuel Santos, nem sempre cumpre sua parte.

As contradições do processo de paz se materializam na entrada de Colômbia à OTAN – Organização do Atlântico Norte, conhecida justamente por sua participação em guerras e intervenções em nível mundial.

Sérgio Fajardo, Gustavo Petro, Germán Vargas Lleras, Iván Duque e Humberto de la Calle (de esquerda à direita na foto) são os candidatos que brigarão por garantir uma vaga no segundo turno, já que não se observa um claro favorito para ganhar a eleição já no primeiro.

A diferença horária com a Colômbia é de duas horas em relação com Brasília.

Redação com Agências

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.