Colômbia desmente aliança com Bolsonaro para intervir na Venezuela

Iván Duque, presidente da Colômbia. Foto: Presidência da República Mexicana

Bogotá, (Prensa Latina) O governo da Colômbia desmentiu ontem um artigo da Folha de São Paulo em que se alude a uma suposta conspiração com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, para intervir militarmente na Venezuela.

‘Colômbia rechaça versões sobre uma suposta sugestão de nosso país ao presidente eleito do Brasil para derrubar o governo de Nicolás Maduro’, afirmou um comunicado da chancelaria colombiana.

O Ministério das Relações Exteriores destacou que o governo do presidente Iván Duque expressou na forma reiterada que mantém uma tradição não belicista.

‘Rechaçamos e desmentimos as versões que foram publicadas pela Folha de São Paulo no dia de hoje, 29/10, sobre uma suposta e inexistente sugestão da Colômbia a Bolsonaro’, insistiu a nota oficial.

Ainda que o Executivo colombiano não reconheça a legitimidade do governo bolivariano da Venezuela, a chancelaria esclareceu que as ações que alenta Colômbia em relação com o país vizinho são de caráter político e diplomático e de ordem regional e multilateral.

O jornal da Folha de São Paulo declarou ontem (30) em um artigo que a Colômbia estaria disposta a conspirar com o ultradireitista Bolsonaro para empreender uma intervenção militar contra a Venezuela.

agp/tpa/bj/gdc

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.