Chapecó/SC: Estudantes falam sobre ocupação na Escola Indígena Fen’nó, no Toldo Chimbangue

Chapecó/SC: Estudantes falam sobre ocupação na Escola Indígena Fen’nó, no Toldo Chimbangue

Por Claudia Weinman e Jacson Santana, para Desacato. info. 

Estudantes da Escola Indígena de Ensino Fundamental Fen’nó, localizada no Toldo Chimbangue, no município de Chapecó/SC, estão ocupando a unidade escolar desde o início da semana. Conforme a estudante Jéssica Ferreira, a decisão faz parte da ação que a nível nacional está acontecendo por meio dos movimentos de ocupação em escolas, Universidades, Institutos Federais e outras localidades, na luta contra a PEC 241, agora 55/2016 e as medidas do governo, no que diz respeito a retirada dos direitos.

sala-de-aula
Em sala de aula, estudantes dialogam sobre a perda de direitos.

Jéssica salientou que em conversa durante uma das aulas, com um professor de Português, foi feita a contextualização sobre o que é a PEC e seus objetivos. “A gente ficou sabendo que em Chapecó/SC tinha escola sendo ocupada. O Professor explicou o motivo e a gente resolveu pesquisar mais profundamente sobre a PEC. Fomos a fundo ver o objetivo dessa lei que vai ser votada no Senado, que vai tirar verbas da Educação, Saúde, e por isso, a gente pensou em lutar”, disse ela.

constituica
Cartazes explicativos sobre a ocupação.

O Estudante Maurício Fernandez, complementou ainda dizendo que os projetos do Governo estão afetando a população indígena, seja na questão da terra ou em outras áreas. “Isso tudo acaba prejudicando nós jovens, nossos filhos, netos, por isso consideramos importante lutar por nossos direitos, estamos na luta, é um direito nosso”, acrescentou.

Comunidade indígena apoia estudantes

O Cacique da comunidade indígena Toldo Chimbangue, Idalino Fernandes, disse que as famílias apoiam a decisão dos estudantes e estão contribuindo com a iniciativa. “A comunidade declara apoio a essa juventude, acha a manifestação correta, defendendo a escola e como povo indígena, estão defendendo os nossos direitos”, enfatizou.

essa
Comunidade dialoga com estudantes.

Segundo Fernandes, as decisões do Governo têm representado o desejo da burguesia pela manutenção do poder. “Eles querem que passe os poderes de pai para filho. O Governo tá fazendo agora o que fez com nossos antepassados, tirou nossas terras, agora quer tirar educação, que é o mínimo que precisamos ter”.

Fernandes comentou ainda sobre a comemoração da comunidade pelos 30 anos de retomada do território, do Toldo Chimbangue, e que a ocupação vem para reforçar a resistência dos povos indígenas. “A juventude está seguindo o nosso processo de luta. Não vamos perder mais nada, por isso incentivamos a nossa juventude, embora o Governo ameace os nossos estudantes, não temos que ter medo, ninguém pode proibir de fazer a ocupação”, finalizou o Cacique.

 

 

 

Você precisa estar logado para postar um comentário Login