CELAC – Honduras / Entrevista

Raul Fitipaldi, para Desacato.

Desacato conversou há poucos minutos com o jornalista hondurenho e representante do Partido Libre,  liderado por Manuel Zelaya Rosales,  David Romero Ellner, num bate papo telefônico exclusivo com Caracas, depois de uma reunião com o Presidente Chávez.

Segundo Romero na reunião privada com o Comandante Hugo Chávez, onde participou junto ao Presidente Porfirio Lobo, tiraram-se compromissos importantes de Lobo de aproximação com a ALBA.

Romero Ellner entende que há boas intenções no Presidente Lobo, que mesmo assim, é medroso com referência aos grupos de poder . No entanto, o dirigente de Libre acha possível que Lobo enfrente esses setores, inclusive no sentido de estabelecer uma aliança contra os meios golpistas.

Segundo nos informa o jornalista, Lobo Sosa se fez acompanhar à CELAC de dirigentes da esquerda hondurenha, com exceção do seu Ministro das Relações Exteriores. Isso, disse, permitiu abrir espaços de diálogo com presidentes amigos à causa do novo Partido que deverá levar como candidata à presidência de Honduras Xiomara Castro de Zelaya. A estes presidentes foi solicitado apoio para a vontade popular expressada por Libre de realizar uma Assembleia Constituinte, tal como tem acontecido em outros países da nova organização continental, que reúne todos os países de América Latina e Caribe, e não conta com Estados Unidos e Canadá, a diferença da OEA.

O dirigente, que também é o Diretor Executivo de Rádio Globo de Honduras, entende que neste momento muda a correlação de forças, o que propicia uma aproximação entre Mel Zelaya, ex-presidente derrocado e o atual chefe de Estado, Pepe Lobo, “isto nos permite identificar um inimigo em comum”, salienta Romero Ellner. Acrescenta: “ele (Lobo) tem medo dos estadunidenses, mas se não o deixarmos sozinho se sentirá apoiado nesse enfrentamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.