Carta de repúdio do 8M SC à Prefeitura de Florianópolis e ao cerceamento da liberdade de expressão e mobilização das mulheres!

Prefeito Gean Loureiro, você não vai nos calar!

O oito de março é marcado pelo Dia Internacional da Mulher e, assim como em 2017, o movimento 8M Santa Catarina, que reúne mulheres de diversas representações da Grande Florianópolis, organizou suas ações para a semana do 8 de março com bastante antecedência. Entre as burocracias necessárias para ocupar espaços públicos da cidade, já bastante reduzidos para uso da cidadania, estão as licenças e protocolos, os quais o 8M Santa Catarina respeitou e organizou junto aos órgãos responsáveis. E, sim, obtivemos as licenças obrigatórias.

Acontece que a Prefeitura não fez sua parte. E não só isso: tentou ao máximo nos boicotar e calar nossas vozes. Em uma atitude deliberadamente machista e opressora, permitiu que a Feira da Alfândega acontecesse na quinta-feira, dia 8, justamente no dia previsto para a grande atividade das mulheres, preparada para aquele espaço das 7 horas da manhã até a noite. Ressaltamos aqui que a feira normalmente não abre nas quintas-feiras.

É importante enfatizar que apoiamos a agricultura familiar, as feirantes e os feirantes, e acreditamos que a feira é de extremo valor para fazer oposição às grandes multinacionais que dominam o mercado. As agricultoras e agricultores são nossas companheiras e nossos companheiros! Nossa crítica não é a eles, mas às autoridades municipais.

As ações da Prefeitura para boicotar e coibir as atividades de resistência neste dia foram evidentes, incentivadas, inclusive, pelo secretário da Prefeitura que insistiu que alguns feirantes ficassem bem em frente de espaços de nossas atividades, bloqueando e impedindo circulação. Em frente ao coreto, onde aconteceriam as atividades culturais, por exemplo, sobraram poucos metros livres. Além de tudo, a Prefeitura ainda tentou se aproveitar da nossa organização colocando seu balão de identificação. No mesmo dia, as mulheres conseguiram que o balão fosse retirado. A atual gestão da Prefeitura de Florianópolis não nos representa!

As atitudes de intimidação não param por aí.

No sábado, 10, as atividades do 8M Santa Catarina continuam e teríamos um evento no bar “La Kahlo”, espaço conhecido por ser reduto das mulheres e da comunidade LGBT, no centro de Florianópolis. Entretanto, foram inventadas pela Prefeitura algumas burocracias de última hora para liberação da atividade, mesmo com as taxas já pagas, documentos enviados e todos os protocolos respeitados pelo 8M Santa Catarina . Na sexta, 9, a Prefeitura começou a solicitar outros documentos. Quando representantes do 8M Santa Catarina chegaram com eles em mãos, as pessoas da Prefeitura, as que deveriam receber e liberar, disseram que “o expediente havia fechado”.

Eles acham que vão nos calar, mas se enganaram!

As mulheres organizadas no 8M Santa Catarina não se calarão. Vamos denunciar o boicote e a opressão machista da Prefeitura de Florianópolis aos quatro cantos. A retaliação à liberdade e à luta das mulheres pela igualdade e a democracia, assim como a hostilização, burocratização e criminalização do uso dos espaços da cidade por todos os movimentos será denunciada. A Prefeitura de Florianópolis, com o uso da burocracia e da força, vem cotidianamente fechando espaços públicos. Mas a cidade é de todas e todos. A Prefeitura não pode impedir que nos manifestemos. Não à repressão, aos golpes cotidianos nos direitos, aos ataques às trabalhadoras e trabalhadores, em todos os níveis.

Quando impede as mulheres de ocuparem espaços em Florianópolis, estão mexendo também com todas as mulheres do mundo, pois as atividades do 8M Santa Catarina acontecem junto com as atividades de mulheres em todos os continentes, numa ação global que levou milhões de nós às ruas no 8 de março. Em 2019 vai ser maior!

Contra qualquer abuso de autoridade, estaremos em luta, sempre! Nós, mulheres, não tememos burocracias e intimidações de nenhum nível. Resistimos até hoje e continuaremos resistindo! Estamos permanentemente organizadas e em #TempoDeRebelião.

8M Santa Catarina
#JuntasSomosFortes
#8MBrasilSC
#NemUmaAMenos
#8M

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.