Campanha da Fraternidade é lançada hoje na Alesc

Hoje, a partir das 19h, acontece na Assembleia Legislativa de Santa Catarina uma sessão especial que debaterá o tema da Campanha da Fraternidade (CF) 2018, “Fraternidade e Superação da Violência”. A atividade foi proposta pelo deputado Padre Pedro Baldissera, em conjunto com a Regional Sul4 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Assessoria de comunicação do gabinete do Dep. Padre Pedro Baldissera.

A Campanha deste ano propõe uma reflexão aprofundada sobre as raízes da violência e a necessidade da promoção de uma cultura da paz, da reconciliação e da justiça, como caminho para a segurança pública no Brasil.

Na avaliação do deputado Padre Pedro, a sociedade brasileira tem o desafio de avançar no combate à cultura da violência, que já se enraizou nas estruturas sociais.

“Outra questão fundamental, abordada por quem estuda a segurança pública brasileira, é como o crescimento da desigualdade contribui para o aumento da violência. E esta questão é central na Campanha da Fraternidade deste ano: o combate à violência e a criação de uma cultura de paz dependem, fundamentalmente, do combate à desigualdade”, destaca Padre Pedro.

Todos os bispos do Regional Sul4 da CNBB já confirmaram presença, assim como pesquisadores nas áreas de educação, segurança pública e saúde. Além disso, são esperados representantes de diversas comunidades, especialmente da Grande Florianópolis.

Avanço da desigualdade
Um ponto já abordado nos debates iniciais da Campanha da Fraternidade é a influência das medidas e austeridade no agravamento da violência urbana no Brasil. Segundo Padre Pedro, diversos setores viram com preocupação a Emenda Constitucional que congelou investimentos em saúde, educação e políticas sociais por 20 anos. “Esta medida, que veio com a aprovação da PEC 95, amplia a desigualdade e o contexto de empobrecimento da população. Isso é combustível para a violência”, observa o parlamentar.

Violência doméstica e contra a juventude em pauta
Outras questões que também aparecem como temas fundamentais nesta Campanha da Fraternidade são a violência contra a população indígena, a juventude e a violência doméstica.
No caso da violência doméstica, a questão é grave. O Brasil figura entre os países com maior número de agressões e assassinatos de mulheres, em todo mundo. Santa Catarina têm cinco municípios na lista das 100 cidades com maior índice de feminicídios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.