Cadete estadounidense é expulso após fazer apologia a Che Guevara

A intolerância política contra a esquerda não é fenômeno apenas brasileiro. Nos Estados Unidos um cadete da Academia Militar de West Point, no Estado de Nova York, foi expulso após posar para fotografia usando uma camiseta do líder comunista e revolunário Che Guevara sob o uniforme militar. Ele estava na cerimônia de formatura. O comportamento do cadete Spenser Rapone, de 26 anos, foi considerado uma "conduta imprópria". Assim, fica interrompida a trajetória que teria início com sua promoção a segundo-tenente da Infantaria do Exército.

Foto: AP

Os militares americanos começaram uma investigação contra Rapone em outubro do ano passado, depois de ele postar fotos pró-comunismo nas redes sociais, mostrando que usou uma camiseta do guerrilheiro argentino por baixo do uniforme. Outra imagem mostrava a inscrição “o comunismo vai vencer” escrita na parte interna de seu quepe.
As fotos viralizaram e Rapone foi apelidado de “cadete comunista”, o que gerou indignação entre os militares e motivou a investigação.

O Exército encontrou dezenas de frases e memes comunistas na página do Twitter do jovem cadete. Ele também fazia diversos comentários desrespeitosos em relação à colegas oficiais.

No dia 7 último, quarta-feira, o Exército anunciou que o processo tinha sido concluído e determinada a punição: “Devido a restrições de privacidade, podemos passar informações muito limitadas”, disse a tenente-coronel Nina Hill, porta-voz da instituição.

“Podemos confirmar, no entanto, que conduzimos uma investigação completa e que as ações apropriadas foram tomadas”, afirmou Hill.

Em entrevistas à imprensa americana, Rapone disse que se considera um socialista revolucionário. Mas nem tudo está perdido: Rapone foi convidado para participar da conferência Socialismo 2018 em Chicago, nos EUA, em julho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.