Bolsonaro rejeitou pedido de Moro para nomear Deltan Dallagnol para PGR

O procurador vem sendo minado por revelações de conversas de Telegram vazadas pelo Intercept Brasil em parceria com outros meios de comunicação

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O jornalista Kennedy Alencar informou na CBN, na noite de quarta (14), que Sergio Moro, ministro da Justiça, pediu a Jair Bolsonaro para indicar para a Procuradoria-Geral da República o coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol. “O nome do Dallagnol está fora. O Moro pediu, mas Bolsonaro não vai indicar.”

O procurador vem sendo minado por revelações de conversas de Telegram vazadas pelo Intercept Brasil em parceria com outros meios de comunicação.

Em uma das conversas divulgadas neste mês, Dallagnol e os demais procuradores de Curitiba denotam que não têm respeito pela autoridade de Raquel Dodge, que hoje ocupa a PGR.

Leia mais: Comissão aprova proposta que proíbe nepotismo em indicação para embaixadas

Dodge é vista como uma figura próxima a Gilmar Mendes, um dos ministros do Supremo Tribunal Federal que contraria a Lava Jato. Além disso, ela desagrada os procuradores porque não dá encaminhamento célere às delações premiadas, como fazia Rodrigo Janot.

A delação de Leo Pinheiro da OAS, por exemplo, até hoje não foi encaminhada para o STF para homologação.

As mensagens divulgadas também mostram que os procuradores de primeira instância excluíram Dodge do acordão assinado com a Petrobras, e que resultaria na fundação da Lava Jato.

Ainda de acordo com Kennedy Alencar, Dodge perdeu força na disputa pela sua permanência na PGR depois que pediu providências em relação ao Eduardo Bolsonaro, que será indicado embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

O jornalista apurou que Eduardo já tem votos no Senado para ser aprovado embaixador.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.