Bolsonaro diz que governo não tem mais dinheiro e que ministros estão apavorados

Bolsonaro cita que pretende cortar programas sociais e fazer privatizações para "recuperar Orçamento"; presidente chegou a falar em "milagre" em "sobreviver" este ano

Foto de Alan Santos/PR

Ao comentar, nesta sexta-feira (16), sobre o corte de 4,5 mil bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que não há mais dinheiro no governo e que sua equipe econômica está a espera de um “milagre”. Bolsonaro negou crédito suplementar ao CNPq, que anunciou o corte nas bolsas.

“O Brasil todo está sem dinheiro. Em casa que falta pão, todos brigam e ninguém tem razão. Os ministros estão apavorados, estamos aqui tentando sobreviver no corrente ano. Não tem dinheiro. Eu sabia disso, estamos fazendo milagre, conversando com a equipe econômica para ver o que a gente pode fazer”, disse Bolsonaro. “Não é maldade da minha parte. Não tem dinheiro, só isso”, comentou.

O presidente disse que pretende conseguir mais dinheiro com a privatização de estatais e com cortes em “programas absurdos”. O orçamento para 2020 tem sido alvo de disputa no Congresso entre o governo e a oposição. Bolsonaro prometeu destinar recursos para as pastas da Educação, Saúde e Ciência e Tecnologia, além de programas sociais, mas descumpriu com o acordo. Os oposicionistas agora querem obstruir a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020.

Mais cedo, o capitão da reserva criticou programas sociais, dizendo que “o que tira a juventude da miséria, ou um homem ou uma mulher, é o conhecimento, não são programas sociais”, em uma crítica direcionada, principalmente, ao Bolsa Família. Apesar de falar que o que tira o povo da miséria é o conhecimento, bolsas de pesquisas e verbas para os ensinos superior e básico estão sendo cortadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.