Bolsonaro anuncia corte de 43% no orçamento de fundo audiovisual para 2020

É o menor orçamento desde 2012, quando o fundo recebeu R$ 112,36 milhões. Redução é mais um ataque de Bolsonaro à Ancine.

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou mais um corte orçamentário para 2020. O projeto de lei, que já foi apresentado ao poder Legislativo, tem como alvo da vez o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), propondo um corte de 43% e garantindo apenas R$ 415,3 milhões para o próximo ano. É o menor orçamento desde 2012, quando ele recebeu R$ 112,36 milhões.

Se você sabe, ou quer saber, qual foi a importância da Novembrada, você pode colaborar no financiamento coletivo do docuficção Novembrada-Quarenta: Pra não esquecer, do Portal Desacato. Clique em https://www.catarse.me/quarenta

A maior redução foi registrada nos chamados investimentos retornáveis ao setor audiovisual por meio de participação em empresas e projetos. Esta ação garante à Ancine, responsável pela gestão do FSA, dinheiro em produções em busca de retornos financeiros. Em 2020, esse orçamento passará de R$ 650 milhões para R$ 300 milhões.

A Ancine tem sido alvo constante de ataques do presidente. Em julho, Jair Bolsonaro declarou que, se não for possível impor mecanismos de censura, vai extinguir a Agência. “Vai ter um filtro sim. Já que é um órgão federal, se não puder ter filtro, nós extinguiremos a Ancine. Privatizaremos, passarei ou extinguiremos”, afirmou, usando um neologismo bolsonarista para a palavra censura.

Em agosto, o presidente também defendeu um diretor para a agência com perfil evangélico e a criação de um filtro de patrocínios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.