Bolívia realiza Cúpula Mundial dos Povos com presença de delegações de mais de 40 países

Publicado em: 17/06/2017 às 10:16

5

Delegados de mais de 40 países participarão da Conferência Mundial dos Povos que se realizará na Bolívia onde debaterão sobre o direito à cidadania universal e por um mundo sem muros.

O intervencionismo militar das potências imperialistas contra os povos que lutam por sua libertação será outro dos tópicos do encontro.

A conferência, que terá lugar nos dias 20 e 21 de junho, no município de Tiquipaya, em Cochabamba, contará com a presença de 1.500 delegados, informou recentemente o  vice-ministro de Coordenação com os Movimentos Sociais da Bolívia, Alfredo Rada.

Também se espera a presença de vários ex-mandatários e reconhecidas personalidades, como o presidente de El Salvador, Salvador Sánchez Cerén, e dos ex-mandatários da Espanha, Paraguai e Colômbia, José Luis Rodríguez Zapatero, Fernando Lugo e Ernesto Samper, respectivamente, além de um enviado do papa Francisco.

A Bolívia se transformou no epicentro deste tipo de conferências internacionais dos povos. Nesse encontro, estarão presentes delegações da América Latina, Caribe, Europa, África e Ásia, informou Rada.

A conferência é organizada pelo governo boliviano e por movimentos sociais aglutinados na Coordenadora Nacional para a Mudança (Conalcam, na sigla em espanhol).

Esta iniciativa foi respaldada durante a última Cúpula da Aliança Bolivariana para os Povos de Nossa América, realizada em Caracas.

Por sua parte, o ex-assessor de Assuntos Migratórios da União de Nações Sul-americanas (Unasul), Jacques Ramírez, em entrevista à Rede Pátria Nueva da Bolívia, afirmou que a Conferência Mundial dos Povos é uma resposta contundente ao manejo desumanizado das migrações.

Fonte: Resistência.

Deixe uma resposta