Berroa e Martín falam sobre literatura latino-americana no I Clisertão

O poeta, professor e crítico Rei Berroa e o Professor da UFPE Juan Pablo Martín compuseram uma mesa sobre literatura latino-americana na noite de ontem (17/05), no auditório da UPE, no Campus Petrolina.

Abrindo a discussão, Martín focou nas relações entre a literatura espanhola e brasileira, exemplificando o uso da quaderna: estrutura em versos tipicamente espanhola e utilizada por Ariano Suassuna. “Conhecer a literatura espanhola ajuda a entender a literatura brasileira e nordestina”, diz o professor. Suassuna, segundo Martín, é um forte exemplo das conexões entre Espanha e Brasil. “O Auto da Compadecida é um típico auto medieval”, exemplifica. Gregório de Matos e Francisco de Quevedo, Ramón Gomez de Lacerda  e Mário de Andrade são outras aproximações que sugere.

Rei Berroa optou por fazer um percurso pela história recente da poesia na República Dominicana, assim como as inevitáveis conexões com a política, a morte do ditador Trujllo e a complexa relação com o país vizinho, o Haiti. Problematiza também os conceitos de “dominicanidade” e  “brasilidade”, que enquadram as expressões artísticas em um nacionalismo redutor. “Cada un de nosotros es una isla”, diz, citando Jorge Luis Borges. O papel da crítica é colocado, tanto no contexto dominicano quanto em sua ampla importância para a solidez do exercício literário.

No vídeo a seguir, Rei Berroa fala um pouco sobre as suas impressões do congresso:

[stream provider=youtube flv=http%3A//www.youtube.com/watch%3Fv%3Dgc0b2Y1-tg8 img=http://img.youtube.com/vi/gc0b2Y1-tg8/0.jpg embed=false share=false width=600 height=360 dock=true controlbar=over bandwidth=high autostart=false /

Imagem: Rei Berroa e Juan Pablo Martín falam sobre literatura latino-americana (Foto: Ricardo Moura).

Fonte: clisertao.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here