Ato unificado em defesa da educação mobiliza centenas de Estudantes em FW

Ato unificado em defesa da educação mobiliza centenas de Estudantes em FW

Por Julia Saggioratto e Sabrina Ritter, para Desacato.info.

Uma mobilização unificada envolvendo centenas de estudantes da URI/FW, UFSM/FW, IFFar/FW, além da presença do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), marcou a noite desta segunda-feira, 10. Protestando contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, que limita os investimentos públicos e desobriga o Estado executar investimentos básicos à diversas áreas, como educação, saúde, previdência social e segurança, os estudantes realizaram uma passeata que iniciou no câmpus da URI e seguiu até a Praça da Matriz de Frederico Westphalen.

Entoando gritos de ordem contra o atual governo de Michel Temer, os estudantes também reivindicaram os repasses do FIES (Financiamento Estudantil) que estão atrasados desde julho, colocando em risco a continuidade de milhares de estudantes nas universidades comunitárias de todo o país.

O representante da União Nacional dos Estudantes (UNE), Regis Piovesan, falou sobre o atual cenário político do Brasil e destacou que a mobilização dos estudantes é muito importante, porém a sociedade como um todo precisa se unir, pois os reflexos da PEC 241 atingirá toda a classe trabalhadora. “Estamos passando por um momento onde vemos um desmonte das políticas públicas, que barram o acesso e permanência de milhares de jovens nas universidades, seja nas instituições privadas ou públicas. É muito importante que os estudantes se mobilizem contra este desmonte que é expresso na PEC 241 e que será refletido também na previdência social, que tira muitos direitos dos trabalhadores. São coisas que tocam o nosso dia a dia, porque somos trabalhadores e filhos de trabalhadores”, frisou Regis.

cdsw
Regis Piovesan.

O estudante Dionatan Martins, integrante do Movimenta IFFar comenta que os estudantes estão mobilizados e pretendem continuar na luta por seus direitos. Desde quinta-feira, 6, os secundaristas ocupam o Instituto Federal, se organizando por equipes de alimentação, segurança e disciplina, realizando reuniões para articulação das atividades. Ele conta que durante o período de ocupação do IFFar, os estudantes desenvolverão oficinas e promoverão palestras para informar às pessoas o que está acontecendo. As palestras serão abertas para toda a comunidade Frederiquense participar. Dionatan comenta que não esperava a grande quantidade de pessoas mobilizadas nesta segunda-feira à noite. “Até me emocionei, desde quinta-feira o máximo era ocupação”, afirma, diante dos inúmeros estudantes que se somaram na luta que os secundaristas iniciaram. Em Santa Maria os estudantes do IFFar participaram de um encontro estadual de lideranças dos Institutos Federais, momento em que discutiram as ações e organização dos campi, além de unificar a luta estudantil.

jyhy
Dionatan Martins.

As inúmeras ameaças do governo golpista de Michel Temer se chocam com uma juventude que não aceitará retrocessos em direitos básicos. Os estudantes continuarão mobilizados durante a semana. Ao meia dia desta terça-feira, 11, acontecerá uma roda de conversa no centro de convivência do campus da UFSM para discutir e informar sobre o enfrentamento necessário que toda a classe trabalhadora precisará fazer para não perder seus direitos.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login