Ato cultural em defesa da Ponta do Coral

Por Loureci Ribeiro.
Em pleno feriado prolongado, sexta-feira (23/03/2012) no aniversário de Florianópolis, sob sol e chuva, das 14 às 20h, no ATO CULTURAL em defesa da Ponta do Coral presenciamos desde às 10h da manhã grupos de apoiadores fazendo a limpeza e sinalização da área abandonada, para receber 6 horas de Ato Cultural com declarações de amor à Florianópolis, sua natureza e com as nossas futuras gerações.
 
Pelo Ato Cultural passaram centenas de pessoas de todos os recantos da cidade para assistir as manifestações em Defesa da Ponta do Coral 100% Pública, que contou com a participação gratuita e apoio de Grupo de Capoeira QUIULOMBOLA e Maracatu ARRASTA ILHA, convidados e membros de bandas musicais DAMADERA – Grupo ENGENHO – JULIO BLACK – PORTAL DO CHORO – JACKSON CARDOSO ALMA DE ARTISTA – JOANA CABRAL E HAINI WAHLHEIM – SUELI RAMOS, entre outros.
A Ponta do Coral plácida na sua formosura recebeu e assistiu os filhos de sua terra que vieram deixar claro que não a deixarão ser mais uma vez violentada e descaracterizada na sua paisagem cultural e beleza física natural, pela imprudência de prefeitos e vereadores, e a ganância daqueles que demonstram não ter o mínimo amor pela cidade, respeito pelo nosso patrimônio cultural e histórico, pelo meio ambiente e sem qualquer compromisso com os anseios da maioria da população.
Concorrendo com shows oficiais da Maratona Cultural, amplamente divulgados na mídia, com cachês recursos públicos publicitários, do outro lado o nosso Ato Cultural em Defesa da Ponta do Coral 100% Pública, foi divulgado pelas rádios e tv comunitárias, redes sociais e blogs alternativos, com a coordenação do Fórum da Cidade-CMAS, UC da Ilha, Ilha Verde, Aliança Nativa e AMA-ufsc e com apoio do Cominter, GEMURB-ufsc, Curso de Arquitetura da Ufsc, CALA-ufsc, ANDES-SN, SALA VERDE ufsc, UATAPÍ, UFECO, Comitê Catarinense Em Defesa das Florestas, SINTRASEM, SINTESPE, SINERGIA, SINASEFE, SINDASPIsc, SINDPREVSsc, SINTRATURB, SINTUFSC, SINJUSC, SINTRAJUSC, SINDASPsc, CUT-sc, CONLUTAS-sc, SEEB-BANCARIOS.
O momento mais importante do Ato Cultural, foi o Lançamento do abaixo-assinado ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela criação do Parque Cultural das 3 Pontas, para o qual será necessário recolher 1% de assinaturas da população de Florianópolis, com apresentação de Título de Eleitor para confirmar domicílio eleitoral e desta forma ser legalmente protocolado para iniciar o debate e aprovação na Câmara de Vereadores de Florianópolis. Como estamos em ano eleitoral os organizadores do projeto marcaram como data limite para a coleta das assinatura junho de 2012, para que na semana última semana se faça o Ato Público simbólico de Entrega da proposta ao Presidente da Câmara de Vereadores e ao Prefeito Municipal. Nesta linha de mobilização também será articulado a entrega da proposta a todos os atuais vereadores, e aos novos candidatos a vereadores e prefeitos, para que registrem em cartório os seus compromissos com a aprovação desta Lei de Iniciativa Popular, bem como estarão protocolando no TREsc o pedido de realização de Plebiscito Municipal junto as Eleições Municipal 2012, como encaminhamento da proposta que esta na Ata da Audiência Pública organizada pela Câmara de Vereadores no ano de 2004.
A estratégia utilizada pelos organizadores também trás ao debate dois novos aliados para a preservação da Ponta do Coral 100% Pública, as co-irmãs Ponta do Goulart e Ponta do Lessa. O PARQUE CULTURAL DAS 3 PONTAS Projeto do Parque Cultural das 3 Pontas visa melhorar a qualidade de vida da população de Florianópolis, adequando o uso e ocupação do solo na região, buscando preservar a natureza, a história e a cultural local e regional de forma a impedir que os interesses privados e particulares se sobreponham aos interesses sociais, públicos e coletivos. Dará suporte para a implantação de atividades nos setores da pesca artesanal e aquicultura, gastronomia, artesanato, lazer, valorizando a paisagem natural como Patrimônio Cultural, preservação do Patrimônio Histórico, gerando trabalho e renda, desenvolvendo o turismo ecológico, cultural e gastronômico na região, de forma sustentável e com equilíbrio ambiental.
O Parque será forte aliado na educação, salvaguarda e valorização dos ecossistemas marinhos e terrestres que compõem a região das três pontas, Ponta do Coral, Ponta do Lessa e Ponta do Goulart, mantendo a paisagem natural da beira mar e para a população em geral. O Parque Cultural das 3 Pontas fará dará forma a parte da Zona de Amortecimento do Parque Municipal do Manguezal do Itacorubi e da Estação Ecológica de Carijós, que são Unidades de Conservação da Natureza.
Com o lançamento da proposta de Lei de Iniciativa Popular se inicia a fase mais importante da história da defesa da Ponta do Coral, qual seja: Agora a PONTA DO CORAL é objeto inédito de Lei de Iniciativa Popular, e é com este caráter e legitimidade de apelo popular que retornará ao debate na Camara de Vereadores e nos órgãos diretos e indiretos do Poder Executivo e Judiciário Nacional, Estadual e Municipal, para que se cumpra o Direito Pleno à Vida Digna e da Qualidade para Todos, o respeito ao Meio Ambiente, ao Patrimônio Histórico da Cultura e da Paisagem, e ao exercício da Função Social da Propriedade Pública e Privada.
Parabéns a todos os proponentes e apoiadores da iniciativa de Criação do Parque Cultural das 3 Pontas e Vida longa ao Movimento Ponta do Coral 100% Pública!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here