Ativista alerta para novos ataques contra indígenas no MS. ‘Estamos sendo massacrados’

Ativista alerta para novos ataques contra indígenas no MS. ‘Estamos sendo massacrados’

Em vídeo distribuído pelas redes sociais, Daiara Tukano, índia amazonense e ativista da luta dos povos indígenas faz apelo para que os movimentos sociais, e demais entidades da sociedade civil, dediquem atenção e esforços para barrar a ofensiva do governo Temer sobre as terras indígenas, que atualmente provocam um grande número de conflitos graves, sobretudo na região Centro-oeste.

“Estamos enfrentando um momento muito difícil agora. No Mato Grosso do Sul se cria um Estado de exceção no molde da ditadura militar. Foi mandada a Força Nacional pra lá, a Polícia Militar, a Polícia Federal, a Polícia de Fronteira, atuando como milícias para o genocídio indígena, só para atender os donos do agronegócio”, acusa Daiara.

Em tom emocionado, a ativista pede para que os movimentos e as redes sociais multipliquem o apelo e as denúncias de violência contra as populações nativas do país, na esperança de dar visibilidade à situação e barrar as ofensivas. “Por favor, precisamos de ajuda na comunicação para que isso possa chegar à mídia internacional, que é o único jeito que a gente sempre conseguiu perder alguma pressão. Que vocês nos ajudem com imagem texto 8vídeo qualquer coisa sobre isso né sobre a situação do povo guarani kaiowá no mato grosso do sul. É uma desumanidade tolerável, insuportável e todos nós estamos sofrendo.”

Daiara relata ainda que, entre as atrocidades cometidas, um bebê foi atingido por balas de borracha durante uma ação policial.

Assista:

Fonte: Rede Brasil Atual

Você precisa estar logado para postar um comentário Login