Assessor 2 a Dallagnol: Tudo o que você não precisa é ser associado ao Bolsonaro, “por favorzinho”

Diálogos da Vaza Jato divulgados nesta quarta-feira (14) mostram que Dallagnol evitou evento para não se associar a Jair Bolsonaro, que dias atrás classificou o procurador como "esquerdista tipo PSol"

Foto: Vladimir Platonow/ Agência Brasil

Classificado por Jair Bolsonaro como “esquerdista tipo PSol”, o procurador Deltan Dallagnol deixou de receber um prêmio da Lava Jato em outubro de 2016 para não ser associado ao então deputado federal. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira (14) pelo portal Uol, em parceria com o site The Intercept.

A desistência se deu após insistência de um assessor – identificado como “assessor 2” nos grupos de whatsapp – para que Dallagnol não fosse ao Fórum Liberdade e Democracia, organizado pelo Instituto de Formação de Líderes de São Paulo, em 22 de outubro daquele ano.

Leia mais: Amazônia enquanto uma questão nacional: do mito da floresta homogênea à realidade de um território diverso e heterogêneo

“Tudo o que vc e a FT não precisam é serem “associados” ao Bolsonaro. é a mesma coisa que receber prêmio do Foro de BSB. estou quase implorando. Por favorzinho”, disse o assessor.

Diante do apelo, Dallagnol, que já havia decidido comparecer à cerimônia – “porque me parece positivo para a LJ” -, comunicou aos colegas do Ministério Público Federal (MPF) a desistência.

“Caros, apenas FYI [para conhecimento], estou cancelando a ida para o prêmio à FT em SP por revisão da recomendação da ASCOM após sair a programação do evento, que tem perfil muito de direita, com Jair Bolsonaro como um dos vários palestrantes e com homenagem a um vereador de SP que foi um dos líderes do impeachment. Indicarei Roberto Livianu ou Thamea como representantes da FT para receber o prêmio”, escreveu Deltan. O vereador, em questão, é Fernando Holiday, do DEM, um dos líderes do Movimento Brasil Livre (MBL).

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.