Almirante é confirmado para Minas e Energia e é o sexto militar indicado por Bolsonaro

Foto: Reprodução

Por Ana Krüger.

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou na manhã desta sexta-feira (30) o almirante de esquadra Bento Costa Lima Leite de Albuquerque Junior como futuro ministro de Minas e Energia. O anúncio foi feito pelo perfil no Twitter de Bolsonaro.

Hoje o almirante é diretor-geral de desenvolvimento nuclear e tecnológico da Marinha. A expectativa é de que o governo de que a composição da futura Esplanada seja concluída ainda nesta sexta. Com a indicação desta sexta-feira, já são vinte ministro confirmados por Bolsonaro. Desses, seis são militares:

O futuro ministro nasceu no Rio de Janeiro e começou sua carreira na Marinha em 1973 e já ocupou diversos cargos no Brasil e no exterior até chegar a sua atual posição. Eis alguns deles:

  •  observador militar das forças de paz da Organização das Nações Unidas nos Setores: de Sarajevo, na Bósnia e Herzegovina; e de Dubrovnik, na Croácia, ex-Iugoslávia;
  • assessor parlamentar do gabinete do ministro da Marinha no Congresso Nacional;
  • comandante dos submarinos “Tamoio” e “Tonelero”;
  • encarregado dos estudos de planejamento militar, de jogos de guerra, e de política e estratégia da Escola de Guerra Naval;
  • comandante da base de submarinos “Almirante Castro e Silva”;
  • chefe de gabinete do chefe do Estado-Maior da Armada;
  • assessor-chefe parlamentar do gabinete do comandante da Marinha;
  • comandante da força de submarinos;
  • chefe do gabinete do comandante da Marinha;
  • diretor-geral da Junta Interamericana de Defesa;
  • comandante em Chefe da Esquadra;
  • Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Marinha;

Além de cursar o colégio e a escola Natal, o almirante é pós-graduado em Ciências Políticas pela Universidade de Brasília (UnB), possui MBA em Gestão Internacional pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); MBA em Gestão Pública pela Fundação Getúlio Vargas (FGV); curso de Aperfeiçoamento de Submarinos para Oficiais; curso de Comando e Estado-Maior; Curso Superior de Guerra Naval; e Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia da Escola Superior de Guerra.

A escolha do almirante foi elogiada pelo atual ministro de Minas e Energia, Moreira Franco:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.