Agrotóxicos: proibidos na Europa, exportados para o Brasil

CEE-FIOCRUZ.- A professora da Faculdade de Geografia da Universidade de São Paulo, Larissa Mies Bombardi reuniu em mais 200 páginas, dados sobre o consumo de agrotóxicos no Brasil. O documento, ‘Atlas Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia’ mapeia a utilização das perigosas substâncias que têm seu consumo proibido nos países europeus, mas são exportadas para o Brasil, impondo-se sua venda, sobretudo, aos agricultores mais pobres, como lembra o pesquisador escocês Brian Garvey, no prefácio. “Esses mapas tornam visíveis, graficamente, o que essas populações sabem, o que as suas histórias têm contado. Populações amaldiçoadas não pela distância do desenvolvimento, mas pela proximidade desse”, diz.

Segundo Brian Garvey, nos pedem para acreditar que a fome, as mudanças climáticas, e a pobreza podem ser resolvidas pelos mesmos interesses que causam esses problemas, entretanto, “é necessário a mitificação do ‘desenvolvimento sustentável’, da ‘economia verde’ em escala global para convencer-nos do suposto mérito das corporações, as quais são sinônimos de guerras mundiais, de fraudes absolutas, explorações e catástrofes ambientais”, alerta. “As autoridades lavam suas mãos de toxidade, deixando escorrer para algum outro lugar, infiltrando-se e outras casas distantes”, acrescenta.

O Atlas está disponível gratuitamente numa versão on-line.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.