Aécio deixa presidência do PSDB e tucanos devem anunciar a saída do governo

Aécio deixa presidência do PSDB e tucanos devem anunciar a saída do governo

Deputado Carlos Sampaio (SP) deverá substituir senador mineiro. Nas próximas horas, parlamentares tucanos discutem saída do governo Temer mas se mantêm firmes na defesa das reformas

São Paulo – O senador Aécio Neves não é mais o presidente do PSDB. A informação é do líder da bancada do partido na Câmara, deputado Ricardo Trípoli (SP). Em entrevista coletiva concedida no início da tarde desta quinta-feira (18), o parlamentar afirmou que Carlos Sampaio (SP) deve substituir Aécio. O nome ainda não foi confirmado, mas é de consenso.

“Aécio vai pedir licença da presidência do partido nas próximas horas. Deputados e senadores concordaram com a saída. É a melhor solução nesse momento grave”, disse.

Trípoli afirmou ainda que a legenda está pedindo à Justiça quebra de sigilo para constatar a veracidade da denúncia dos empresários da JBS, que acusam Temer de pedir dinheiro para comprar o silêncio de Eduardo Cunha. “Se for confirmado o envolvimento de Temer, até amanhã pela manhã vamos anunciar a saída do governo. O momento é difícil, mas de enfrentamento”, disse.

Trípoli enfatizou e defendeu a necessidade do avanço das reformas da Previdência e trabalhista, motivo pelo qual a legenda aceitou compor o governo do peemedebista. “Temos de pensar no país. Os deputados e senadores da bancada vão se reunir para decidir como fazer esse enfrentamento”.

Impeachment

Na mesma entrevista coletiva, parlamentares do PT, PCdoB, Psol, Rede e PDT anunciaram que vão protocolar, às 17h de hoje, pedido de impeachment do presidente Michel Temer. A decisão foi tomada em reunião que acontece entre as lideranças desde a noite de ontem.

“O fato relevante é que Temer obstrui a Justiça, como ficou flagrante. Além disso, essas forças reunidas consideram não haver outra solução a não ser novas eleições diretas”, disse o líder do Psol na Câmara, o deputado Glauber Braga (RJ). “Hoje vários parlamentares se reuniram com o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara (CCJC), Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), que assumiu o compromisso de colocar essa matéria em pauta na próxima terça-feira”.

A expectativa dos parlamentares é de que o pedido seja aceito e a comissão de impeachment seja constituída o quanto antes.

As bancadas vão ainda entrar com representação contra Temer na Procuradoria-Geral da República, para que além de crime de responsabilidade responda por crime comum.

Fonte: Rede Brasil Atual. 

 

Você precisa estar logado para postar um comentário Login