A unidade da esquerda na mesa

Por Désceo Machado, para Desacato.info.

– A esquerda tem que se unir, poxa, é muita burrice ela se dividir e deixar a direita se fortalecer.

– Mas Pablo, como você junta indígenas e colonos sem terra? Como você junta sindicalistas da velha guarda, um bando de machos no cio, com movimento feminista? No próprio movimento feminista uma mãe negra e uma universitária simpatizante tem muita dificuldade de se entenderem, viu? E as tendências, correntes e subcorrentes nos partidos. Lembrei agora daquela cena da Vida de Bryan, você já assistiu? Quando eles entram no palácio de Pilatos. Riso.

– Sei sei,  mas estou falando sério, a esquerda tem que se unir.

– Pablo, a natureza da esquerda é ser fragmentada, multiplicar grupos apagados, esquerda unida é como subir pra baixo. O que une é a religião, o populismo. Esquerda existe pra cindir, para abalar as maiorias e não para se transformar numa maioria.

– Por que não, qual o problema? Precisamos mobilizar esse lado mais místico, afinal o que são a imprensa e as mídias sociais. Unir o povo na figura de um grande líder, não vejo problema em jogar as fichas no Lula, a imagem dele já está pronta, ou construir uma nova figura que una.

– Oh moço, traz mais uma cervejinha, por favor. Heineken sim, na comanda do Sebastião!

– Bicho, tu tá sacando aquela mesa ali atrás, são do mbl. Chega a me esquentar o sangue.

– Nem me fala, como é que você sabe?

– O hipster de camisa polo estuda com a minha irmã… É foda cara, enquanto tiver gente duvidando da necessidade de fazer uma frente, uma grande frente contra esses fascistas, esses caras vão se criar.

– É foda, eu sei… Mas já que a gente tá numa conversa de bar, vou te dizer o que que eu penso: uma coisa é pacificar, outra coisa é a esquerda se unir. Se é pra pacificar, deixa com a direita, se é pra esquerda se unir, deixa a organização com os movimentos sociais mais fodidos, os caras que sofrem o poder todo o dia. Bota a organização na mão das mulheres indígenas, das mães negras de periferia ou das mulheres sem teto. E tem que ser mulher viu.

– Bicho, a conversa tá boa, mas vou chamar meu uber.

– Vamos tomar a saideira pô?!

– Então tá. Mas não sei viu, não dá pro PT, que botou a cara a tapa e mudou o país nesses anos, abdicar do poder que ele construiu. O PT tem que ser vanguarda nessa frente.

– O protagonismo, o protagonismo, sei, ninguém quer perder o seu lugar. Te liga que o hipster colega da tua irmã tá vindo pra cá…

Thiago de Castilho SoaresDésceo Machado é repórter em Florianópolis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.