Paulo Pappen é de Caxias do Sul, torce pro Caxias e gosta de literatura, anarquia e marcenaria.

A OUTRA REFLEXÃO

Soneto do fim do mundo

Por Paulo Pappen, para Desacato.info. um dia o mundo tinha acabado e a gente foi andando até o mar pra ver se ele ainda era salgado pra nossa vida insossa temperar   pessoas e cachorros no caminho como se nada houvesse acontecido porém na areia tinha um pinguim e ele recém tinha morrido   era...

Elogio do pé de cabra

Por Paulo Pappen, para Desacato.info. O pé de cabra, também chamado pé de cabrito pelo seu Valdecir, é uma ferramenta loca de especial porque com ele tu pode fazer milhões de coisas. Talvez por se parecer com o pé do demo, ele é a ferramenta ideal...

Umarell – a plateia da obra dos outros

Por Paulo Pappen, para Desacato.info. Umarell, é o nome. Com vírgula depois dele, pra dar tempo de parar. Porque é isso que o umarell faz: para. Para e olha a obra dos outros. É aquilo que no Brasil se consagrou como a plateia de obra, nos últimos...

O telhado de cada pessoa

Por Paulo Pappen, para Desacato.info. As pessoas são que nem casas. Cada uma tem um teto diferente. Umas têm o telhado de zinco, que repercute tudo exageradamente. Uma simples chuvinha parece um temporal. Uma mini pedrinha parece um bombardeio. Outras têm teto de telha, que aguenta bem...

Companheiros e companheiras

Por Paulo Pappen, para Desacato.info. Dizem que companheiro vem de “com pão”. Companheira também. Aliás, muitas vezes quem faz o pão é a companheira. Em resumo, companheiro e companheira são pessoas que vêm com pão e que, na melhor das hipóteses, compartilham ele contigo. Muitas vezes, é...