A necessária luta contra o racismo. Por Felipe Gabriel Schultze

Gráfico: IstoÉ

Por Felipe Gabriel Schultze, para Desacato.info.

Há uma teoria de que a monarquia do Brasil caiu por conta da insatisfação das elites com a abolição da escravatura. O Brasil é um país racista, sempre foi. Um assassinato que acontece no bairro Jardins de São Paulo não possui a mesma repercussão de um assassinato que acontece na favela.

Não é vitimismo e nem mimimi. Historicamente, os negros e negras não possuem as mesmas oportunidades. O racismo produz uma estrutura de exclusão e os privilégios oprimem a liberdade do ser humano. De acordo com o IBGE, a renda média dos negros e negras é 31% menor do que a renda recebida pelos brancos e brancas.

Tentamos reverter este mal. Criamos leis antirracistas e aplaudimos estas leis. Porém fomos juristas formais. Falhamos. Aprovamos leis enquanto o tiroteio real estava acontecendo nas favelas. Não confiscamos o chicote de ontem e nem a arma de hoje. O que fizemos foi infrutífero.

A luta antirracista é um dever de todos. Seja qual for sua etnia. Entender nossos privilégios e lutar para que o direito seja igual à todos é uma missão do Brasil do século XXI.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.