Línguas podem desaparecer

(Português/Español).

Estão em perigo de extinção e “a cada 15 dias desaparece uma”, indicou a comissão alemã da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Desenvolveu um atlas das línguas mais ameaçadas que atualiza semanalmente e inclui 2.474 idiomas.

O organismo realizou este anúncio a uma semana da celebração do Dia da Língua Materna, que festeja a cada 21 de fevereiro desde 2000 com a intenção de promover a diversidade cultural e o multilinguismo.

O atlas das línguas pode ser consultado em http://www.unesco.org/culture/languages-atlas/en/atlasmap.html, informou a agência alemã de notícias DPA.

A entidade, que desde 1950 contabilizou a desaparição de 230 línguas no Planeta, considerou também que os Estados “deveriam apoiar” a instrução na escola e a oferta educativa nas línguas maternas correspondentes.

“A guerra, a deportação e a estigmatização são algumas das causas que ameaçam a vida de uma língua”, advertiu, mas também há “motivos menos dramáticos” como “a midiatização global nas línguas predominantes” e os fenômenos migratórios.

Ainda destacou  que um fator “importante” para o reforço de uma língua debilitada é “crescer em uma atitude positiva” em relação à própria língua local.

La mitad de las lenguas habladas del mundo puede desaparecer

Están en peligro de extinción y “cada 15 días desaparece una”, indicó la comisión alemana de la Organización de las Naciones Unidas para la Educación, la Ciencia y la Cultura. Puso en marcha un atlas de las lenguas más amenazadas que actualiza semanalmente e incluye 2.474 idiomas

El organismo realizó este anuncio a una semana de la celebración del Día de la Lengua Materna, que festeja cada 21 de febrero desde 2000 con la intención de promover la diversidad cultural y el multilingüísmo.

En ese marco, la UNESCO puso en marcha un atlas de las lenguas más amenazadas que actualiza semanalmente e incluye 2.474 idiomas, el cual puede consultarse en el sitio Web  http://www.unesco.org/culture/languages-atlas/en/atlasmap.html, informó la agencia alemana de noticias DPA.

La entidad, que desde 1950 contabilizó la desaparición de 230 lenguas en el Planeta, consideró además que los Estados “deberían apoyar” la instrucción en la escuela y la oferta educativa en las correspondientes lenguas maternas.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here