A luta pela Democratização da Comunicação é central contra o Golpe

15
Luta pela democratização dos meios de comunicação e o fim do monopólio midiático se torna central. Foto: Julia Saggioratto.

O Golpe contra a democracia brasileira, com o afastamento da presidenta Dilma Rousseff, democraticamente eleita por mais de 54 milhões de brasileiros, demonstrou a existência de um consórcio golpista entre o Congresso Nacional, o judiciário e os grandes meios de comunicação no país.

Esse consórcio golpista é sustentado e reforçado simbolicamente por meio da produção de informações, geradas por um oligopólio midiático controlado por menos de dez famílias oligarcas, grupos políticos, igrejas, entre outros empresários privados.

Faz parte desse conglomerado midiático a Rede Globo, que fez uma forte campanha pró-impeachment com uma narrativa sistematicamente orquestrada contra a soberania do voto popular. São as empresas de comunicação que determinam todos os dias quais assuntos terão ou não espaço na mídia e de que forma serão apresentados.

Essa mídia que historicamente criminaliza a luta e o processo de organização dos movimentos populares brasileiros, hoje constrói um discurso antidemocrático que busca aprofundar o neoliberalismo no país. O objetivo desse modelo é eliminar as conquistas sociais dos últimos 13 anos, retirar direitos da classe trabalhadora e aumentar a desigualdade social.

Diante deste cenário, a luta pela democratização dos meios de comunicação e o fim do monopólio midiático se torna central, pois cumpre um papel estratégico contra o golpe e no restabelecimento da democracia. Além de estar diretamente relacionada à luta pela democratização da terra, pelo direito à educação e saúde pública de qualidade, para todos e todas. E contra a retirada de um conjunto de direitos sociais, políticos e civis que o governo golpista vem tentando impor, com o apoio do oligopólio midiático.

O ataque à liberdade de expressão tem sido justamente uma das primeiras ações do golpe contra a democracia. Somente com o fim do monopólio midiático e a criação de um sistema público de comunicação, que garanta a liberdade de expressão de todos os grupos populares presentes na sociedade será possível reconstruir um sistema democrático.

Fonte: MST.

Você precisa estar logado para postar um comentário Login