A Lava Jato funciona como uma franquia a serviço da CIA

Publicado em: 20/03/2017 às 08:40
A Lava Jato funciona como uma franquia a serviço da CIA

Por Emanuel Cancella.

Para favorecer as petroleiras estrangeiras, principalmente as estadunidenses, como a Chevron, denunciada pelo Wikileaks(3), a Lava Jato toma as seguintes atitudes:

– por mais de dois anos fez vazamentos seletivos para a mídia, principalmente a Globo, manchando a imagem da Petrobrás;

– convocou os procuradores americanos para investigar a Petrobrás. E, para mostrar de que lado está, não mandou nossos procuradores investigarem a Chevron .

– Mandou os corruptos da Petrobrás testemunharem contra a empresa nos tribunais americanos, em detrimento do Brasil. A tese inventada pelos tribunais americanos para conseguirem dinheiro da  Petrobrás é de que a queda das ações da Petrobrás seria por conta da corrupção. Todos eles sabem que não só as ações da Petrobrás despencaram, mas de todas as petroleiras no mundo.

Essa queda se deu em função do preço do barril do petróleo, que passou de U$ 140 para U$ 30, resultado de um acordo espúrio dos EUA com a Arábia Saudita, justamente para prejudicar países produtores de petróleo como Rússia, Irã, Brasil e Venezuela.

Essa campanha na Globo para desmoralizar a Petrobrás não é por acaso! A Globo faz parte do conluio junto com a Lava Jato para desnacionalizar setores de nossa economia, em favor dos estrangeiros, principalmente os EUA:

na questão do petróleo, fez campanha pela privatização da Petrobrás, no governo de FHC, comparando a Petrobrás a um paquiderme e chamando os petroleiros de marajás. A Globo, em dezembro de 2016, publicou um editorial dizendo “ O pré-sal pode se tornar patrimônio inútil”.

A Globo, em conluio com a Lava Jato, fez lobby por empreiteiras estrangeiras (2). E agora, para favorecer os gringos, principalmente o nosso principal concorrente, os EUA, faz campanha contra os nossos pecuaristas exportadores de carne.

Ora, quem investiga a qualidade da carne é o Ministério da Agricultura e a Anvisa! Pergunta que não quer calar: por que a Lava Jato não investiga a Petrobrás, que é sua obrigação constitucional, e vai investigar a qualidade da carne? Isso porque não investigou a Petrobrás no governo do tucano FHC, várias vezes delatado, e muito menos a gestão de Pedro Parente na empresa, inclusive com denúncia formal no MPF, em novembro de 2016.

Moro é idolatrado nos EUA. Foi matéria das principais revistas americanas como a revista Fortune e premiado pela revista Time. Com certeza em reconhecimento aos serviços prestados.

A Lava Jato, além de destruir a indústria naval, derrubou em cerca de 5% nosso PIB, demitindo milhões de trabalhadores e acabando com a Engenharia brasileira.

O próprio Clube de Engenharia  decreta a “morte da Engenharia Brasileira”, conforme publicação(1):

”O artigo aponta como  efeito da aventura judicial, que confunde empresas com pessoas físicas, “R$ 140 bilhões em prejuízo (à economia) , a demissão de milhares de trabalhadores, a interrupção de dezenas de projetos na área de energia, indústria naval, infraestrutura e defesa, a quebra de milhares de acionistas, investidores e fornecedores(…).A engenharia nacional está perecendo”.

Agora a Lava Jato, agindo como franquia da CIA, sabota mais uma vez o Brasil, um dos maiores exportadores de carne bovina, suína e de frangos no mundo.

Lógico que a sociedade aplaude o combate à corrupção, mas está se dando conta de que esse combate da Lava Jato é engodo, apenas um artifício para entregar nossas riquezas.

Por exemplo, estranho que a Lava Jato não prendeu nenhum tucano, nem mesmo o tarjado Aécio Neves, sete vezes delatado na operação. E não investigou o governo de FHC na Petrobrás, mesmo com várias delações desse período, nem quando o próprio FHC escreveu em seu livro, Diários da Presidência, que havia corrupção na Petrobrás, em seu governo.

E o pior, agora a Lava Jato faz vista grossa, de forma escancarada, mesmo sendo formalmente denunciada ao MPF, pela omissão quanto à gestão lesa-pátria do também tucano Pedro Parente na Petrobrás. Pedro opera uma verdadeira liquidação na Petrobrás, vendendo ativos a preços módicos, entregando assim patrimônio público, para quem ele quer e por quanto ele quer, pois não há licitação. A principal função da Lava Jato não seria investigar a Petrobrás?

Talvez para desviar a atenção, pois enquanto os gringos saqueiam o Brasil, levando petróleo, água e nióbio, a Lava Jato prefere investigar a Eletronuclear, a Transposição do Rio São Francisco, a prefeitura de Diadema, os frigoríficos etc. Assim prende corretamente o governador Sergio Cabral e esquece o ex-governador campeão de delações e tarja preta, Aécio Neves.

A CIA, que contrata agentes, mundo afora, para defender os interesses estadunidenses, ao que parece, no Brasil, conta com os serviços da Lava Jato! 

Fonte: 1 – http://www.tijolaco.com.br/blog/engenheiros-decretam-morte-da-engenharia-brasileira/

2 – http://www.brasil247.com/pt/247/economia/162204/Globo-faz-lobby-por-empreiteiras-de-fora.htm

3 – http://www.jb.com.br/pais/noticias/2016/02/24/pre-sal-em-clima-de-confronto-projeto-sera-votado-nesta-quarta-feira/

Rio de Janeiro, 19 de março de 2017.

Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, integra a coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), sendo autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”.

Fonte: https://www.facebook.com/emanuelcancella.cancella

Deixe uma resposta