78% são contra aumentar imposto para direcionar hábitos de consumo

Pesquisa DataPoder360 neste mês detectou que 78% dos brasileiros acham que o governo não deve direcionar as escolhas dos consumidores por meio da cobrança de impostos sobre 1 determinado produto. A maioria dos entrevistados prefere que o governo informe a população e deixe para o cidadão a decisão final de consumir ou não o que desejar.

A criação de 1 imposto sobre bebidas açucaradas (refrigerantes e sucos industrializados), conhecido como “sugar tax”, é rejeitada pela maioria dos brasileiros. 61% disseram que o novo imposto serviria apenas para o governo arrecadar mais dinheiro e não para aumentar os investimentos em saúde pública.

O levantamento foi encomendado ao DataPoder360 pela Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (Abir). A pesquisa foi realizada de 16 a 18 de outubro. Foram ouvidas por telefone (com ligações para aparelhos fixos e celulares) 2.196 pessoas com 16 anos ou mais em 178 municípios brasileiros, em todas as regiões do país.

Eis 1 resumo animado de 1 minuto sobre algumas das conclusões da pesquisa:

Os quadros com os resultados publicados neste post contêm números arredondados para facilitar a leitura (por causa desses arredondamentos, às vezes a soma dos percentuais pode ser diferente de 100%). A margem de erro deste estudo é de 2,9 pontos percentuais, para mais ou para menos. Leia os resultados completos ou 1 resumo.

Para 65% dos brasileiros, o governo não deveria aumentar o imposto sobre refrigerantes e sucos industrializados com o propósito de desestimular o consumo desses produtos. Quase a unanimidade dos entrevistados (94%) diz que já paga mais impostos do que deveria. E a maioria dos entrevistados disse que consome refrigerantes e sucos industrializados “eventualmente”.

“IMPOSTO NÃO FABRICA SAÚDE”

Imposto não fabrica saúde. Aumentar a taxação de bebidas não irá combater a obesidade. É preciso enfrentar o problema de forma séria e consistente com medidas que passam pela educação da população e incentivo a práticas saudáveis”, avalia o presidente da Abir, Alexandre Jobim.

“A indústria tem iniciativas concretas para colaborar no combate à obesidade. Entre elas está a oferta de um portfólio cada vez mais amplo de bebidas incluindo versões com baixa ou nenhuma caloria; embalagens menores; suspensão de publicidade para crianças; e o fornecimento de informações nos rótulos para tomada de decisão consciente. Sem contar que o setor é um dos grandes investidores em esporte no Brasil”, completa Alexandre Jobim.

CONHEÇA O DATAPODER360

A operação jornalística que comanda o Drive e o portal de notícias Poder360 lançou em abril de 2017 uma divisão própria de pesquisas: o DataPoder360.

A missão do DataPoder360 é estudar temas de interesse político, econômico e social. Tudo com a precisão, seriedade e credibilidade do Poder360. Leia as pesquisas já publicadas aqui.

SAIBA QUAL É A METODOLOGIA

DataPoder360 faz suas pesquisas por meio telefônico a partir de uma base de dados com cerca de 80 milhões de números fixos e celulares em todas as regiões do país.

A seleção dos números discados é feita de maneira aleatória e automática pelo discador.

O estudo é aplicado por meio de um sistema IVR (Interactive Voice Response) no qual os participantes recebem uma ligação com uma gravação e respondem a perguntas por meio do teclado do telefone fixo ou celular.

Só ligações nas quais o entrevistado completa todas as respostas são consideradas. Entrevistas interrompidas ou incompletas são descartadas para não produzirem distorções na base de dados.

Os levantamentos telefônicos permitem alcançar segmentos da população que dificilmente respondem a pesquisas presenciais. É muito mais fácil atingir pessoas em áreas consideradas de risco ou inseguras –como comunidades carentes em grandes cidades– por meio de uma ligação telefônica do que indo até as residências ou tentando abordar esses cidadãos em pontos de fluxo fora dos seus bairros.

O resultado final é ponderado pelas variáveis de sexo, idade, grau de instrução e região de origem do entrevistado ou entrevistada. A ponderação é um procedimento estatístico que visa compensar eventuais desproporcionalidades entre a amostra e a população pesquisada. O objetivo é que a amostra reflita da maneira mais fiel possível o universo que se pretende retratar no estudo.

A pesquisa sobre impostos e “sugar tax” foi realizada de 16 a 18 de outubro de 2017. O contratante da pesquisa foi a Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas não Alcoólicas (Abir). O DataPoder360 ouviu 2.196 pessoas com 16 anos ou mais em 178 municípios brasileiros, em todas as regiões do país. A margem de erro deste estudo é de 2,9 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Fonte: Poder360

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.