Cinema Falado: Todas as Manhãs do Mundo

Publicado em: 09/02/2011 às 19:22
Cinema Falado: Todas as Manhãs do Mundo

Cinema Falado Especial com apresentação musical

Homenagem a Alain Corneau

Dia 11 de fevereiro de 2011, às 19h

Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles

O Museu Victor Meirelles apresenta no próximo dia 11 de fevereiro, sexta-feira, uma programação especial do Cinema Falado, em homenagem ao ator e diretor francês Alain Corneau. Será exibido o filme Todas as Manhãs do Mundo, do cineasta, e em seguida haverá um bate-papo com a plateia, fechando a noite com uma apresentação musical de violoncelo.

Assim como aconteceu em 2010, quando o Cinema Falado programou o Ciclo Éric Rhomer, cineasta morto em dezembro de 2009, desta vez as homenagens são destinadas à obra de outro diretor francês, Alain Corneau, que morreu em agosto de 2010.

Os mediadores convidados são o artista plástico Lengo D’Noronha, a pesquisadora Silvana Mariani Hüeblin, e a violoncelista Renata Oliveira.  D’Noronha é artista visual, trabalha com diversas mídias e suportes, tais como pintura em tela, fotografia, objetos, serigrafia, gravura em metal, litografia e aquarela.  Silvana é formada em violão clássico no Conservatório de Schaffhausen, na Suíça, e atualmente estuda cinema e música.  Já Renata é formada em Licenciatura em música pela UDESC, e atualmente cursa o Bacharelado em violoncelo na mesma universidade. Suas experiências musicais abrangem as participações nas orquestras Sinfônica de Santa Catarina (OSSCA), Orquestra UDESC, Sinfônica de Florianópolis (OSF), Orquestra Unisul e Orquestra de Câmara de Caçador.

Produzido na França, em 1991, Todas as Manhãs do Mundo narra o aprendizado, em pleno século 17, de um músico da corte de Luiz XIV relembrando a sua introdução no mundo artístico, supervisionado por seu rigoroso mestre da viola de gamba.  Estrelado por Gérard Depardieu e seu filho Guillaume, o filme despertou comoção na França à época do seu lançamento, assim como a sua trilha sonora, que reúne antigos solos de viola da gamba. Foi vencedor do prêmio César de melhor filme e melhor diretor, em 1992.

A exibição de Todas as Manhãs do Mundo começa às 19h, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles. Após o filme haverá um bate-papo e, em seguida, a apresentação musical de violoncelo, quando será executada a Sarabanda da Suíte nº 1 para Violoncelo, de Johann Sebastian Bach. 

A entrada é gratuita.

Homenagem a Alain Corneau

Exibição de Todas as Manhãs do Mundo – FRA/1991, 115 min

Debate e apresentação musical

Dia 11 de fevereiro de 2011, às 19h

Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles

Deixe uma resposta