Cinema Falado: Todas as Manhãs do Mundo

Cinema Falado Especial com apresentação musical

Homenagem a Alain Corneau

Dia 11 de fevereiro de 2011, às 19h

Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles

O Museu Victor Meirelles apresenta no próximo dia 11 de fevereiro, sexta-feira, uma programação especial do Cinema Falado, em homenagem ao ator e diretor francês Alain Corneau. Será exibido o filme Todas as Manhãs do Mundo, do cineasta, e em seguida haverá um bate-papo com a plateia, fechando a noite com uma apresentação musical de violoncelo.

Assim como aconteceu em 2010, quando o Cinema Falado programou o Ciclo Éric Rhomer, cineasta morto em dezembro de 2009, desta vez as homenagens são destinadas à obra de outro diretor francês, Alain Corneau, que morreu em agosto de 2010.

Os mediadores convidados são o artista plástico Lengo D’Noronha, a pesquisadora Silvana Mariani Hüeblin, e a violoncelista Renata Oliveira.  D’Noronha é artista visual, trabalha com diversas mídias e suportes, tais como pintura em tela, fotografia, objetos, serigrafia, gravura em metal, litografia e aquarela.  Silvana é formada em violão clássico no Conservatório de Schaffhausen, na Suíça, e atualmente estuda cinema e música.  Já Renata é formada em Licenciatura em música pela UDESC, e atualmente cursa o Bacharelado em violoncelo na mesma universidade. Suas experiências musicais abrangem as participações nas orquestras Sinfônica de Santa Catarina (OSSCA), Orquestra UDESC, Sinfônica de Florianópolis (OSF), Orquestra Unisul e Orquestra de Câmara de Caçador.

Produzido na França, em 1991, Todas as Manhãs do Mundo narra o aprendizado, em pleno século 17, de um músico da corte de Luiz XIV relembrando a sua introdução no mundo artístico, supervisionado por seu rigoroso mestre da viola de gamba.  Estrelado por Gérard Depardieu e seu filho Guillaume, o filme despertou comoção na França à época do seu lançamento, assim como a sua trilha sonora, que reúne antigos solos de viola da gamba. Foi vencedor do prêmio César de melhor filme e melhor diretor, em 1992.

A exibição de Todas as Manhãs do Mundo começa às 19h, na Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles. Após o filme haverá um bate-papo e, em seguida, a apresentação musical de violoncelo, quando será executada a Sarabanda da Suíte nº 1 para Violoncelo, de Johann Sebastian Bach. 

A entrada é gratuita.

Homenagem a Alain Corneau

Exibição de Todas as Manhãs do Mundo – FRA/1991, 115 min

Debate e apresentação musical

Dia 11 de fevereiro de 2011, às 19h

Sala de Exposições Temporárias do Museu Victor Meirelles

COMPARTILHAR
Artigo anteriorUma esperança: a Era do Ecozóico
Próximo artigoIsolados

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.