300 crianças participam do Sem Terrinha

Publicado em: 17/10/2010 às 20:30
300 crianças participam do Sem Terrinha

Fonte: Agecon – Integrante da Rede Popular Catarinense de Comunicação.

Português/Español

Aconteceu nos dias (07 e 08/10) o 5º Encontro Estadual dos Sem Terrinha, nas cidades de Fraiburgo, Lebon Régis e Caçador. Com a presença de mais 300 crianças e adolescentes, filhos e filhas de acampados e assentados do Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST, que estão organizados na Brigada Contestado, que reúne assentamentos e acampamentos dos municípios de Campos Novos, Curitibanos, Fraiburgo, Frei Rogério e Lebon Régis. O encontro também teve a presença, de 50 crianças e adolescentes de comunidades carentes e morros da grande Florianópolis, que estão organizados em Centros Sociais Populares, ligados a igreja católica e a teologia da libertação.

Estes encontros acontecem em vários estados do Brasil durante o mês de outubro de cada ano, em Santa Catarina, além do encontro das crianças e adolescentes da Brigada Contestado, outro pólo de atividade foi à regional de Passos Maia, que reuniu mais de 500 estudantes das escolas em assentamento e acampamento de várias cidades do extremo oeste de Santa Catariana.

Os principais objetivos do 5º Encontro dos Sem Terrinha foram: Realizar uma grande festa de socialização de experiências culturais das crianças camponesas. Valorizar a organização das crianças nos acampamentos e assentamentos coordenados pelo MST. Fortalecer a identidade camponesa e sem terra, e também negociar com autoridades locais/estaduais as demandas de escola do campo, como espaços de lazer, cultura e esportes para as crianças e adolescentes nos assentamentos e acampamentos.

Foram muitas as atividades educativas, lúdicas e políticas realizadas nos dois dias de encontro. Oficinas de arte, esporte e música na Escola Agrícola 25 de Maio em Fraiburgo, visita ao museu do Contestado e ao Parque Central em Caçador, entrega de oficio à 10ª GERED em Caçador solicitando o reconhecimento e fortalecimento das Escolas Itinerantes como política pública de estado e doação de alimentos no bairro Núcleo Rio Doce em Lebon Régis.

Uma das principais atividades foi à caminhada realizada no município de Lebon Régis, que teve como inicio o ponto de Feira Livre e acabou na prefeitura municipal, onde uma comissão de 10 estudantes, pais, mães e educadores foram recebidos pelo prefeito Pe. Ludovino Labas (PSDB).

A comissão entregou uma carta assinadas por estudantes, educadores, pais, mães solicitando que o prefeito encaminhe ofício ao secretário estadual de educação para que as Escolas Itinerantes deixem de ser uma experiência pedagógica, e tornem-se política pública de estado. Além disso, a comissão exigiu que fossem feitas melhorias nas estradas dos assentamentos que dão acesso a Escola 30 de Outubro, para que fossem evitadas situações, de crianças e adolescentes que estudam nessa escola ficarem até 15 dias sem poder ir à aula, em função das péssimas condições das estradas.

Segundo o prefeito Pe. Ludovino Labas (PSDB), a primeira reivindicação, o envio de ofício ao secretário estadual de educação exigido que as Escolas Itinerantes sejam reconhecidas como política pública de estado, será atendida de forma imediata. Já a segunda solicitação, depende do conserto das duas patrolas que o município dispõe, com mais de 50 anos de uso. Porém o prefeito comprometeu-se em formar uma comissão com estudantes, educadores, pais e mães da Escola 30 de Outubro, para buscar junto ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária – INCRA/SC, as condições necessárias, para que o patrolamento, conservação e melhorias das estradas dos assentamentos de Lebon Régis, venham a ser realizada nos próximos dias.

Fonte: Agência Contestado de Notícias Populares – AGECON

Visite: www.agecon.org.br

Contatos: [email protected]

Fotos em anexo e também nos links abaixo:

http://www.orkut.com.br/Main#Album?uid=11063662060312871510&aid=1286869684

http://www.orkut.com.br/Main#Album?uid=11063662060312871510&aid=1286868249

Deixe uma resposta