2º dia da greve de fome por justiça no STF

Desde o dia de ontem (31) integrantes dos Movimentos Populares iniciaram uma greve de fome, por tempo indeterminado. A greve foi decretada no Supremo Tribunal Federal (STF) após protocolarem um Manifesto os manifestantes chegaram a ser agredidos pela polícia do judiciário enquanto respondiam à imprensa sobre os motivos e objetivos da Greve de Fome.
MPA
O protesto é pela libertação do ex-presidente Lula, que se encontra como preso político há 117 dias, e cobra justiça ao Poder Judiciário.
À noite, os seis grevistas foram conduzidos pela equipe de apoio até o Centro de Acolhida Assunção, onde repousaram.
A partir desta quarta-feira (01), os grevistas Vilmar Pacífico, Jaime Amorim e Zonália Santos, do MST; Frei Sérgio Görgen e Rafaela Alves, do MPA, e Luiz Gonzaga (Gegê), da CMP, se deslocarão para o Centro Cultural de Brasília (CCB) onde permaneceram em greve de fome por tempo indeterminado.
A partir das 13 horas os manifestantes estarão recebendo visitas de apoiadores e solidariedade, e, às 16 horas, retornarão ao Supremo Tribunal Federal onde se juntarão com outros manifestantes.
A Greve de Fome é organizada pelos Movimentos que integram a Via Campesina Brasil. No entanto, a ação faz parte da Jornada Nacional de Lutas pela Democracia e libertação do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Outros movimentos se somam nesta construção, a exemplo do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Levante Popular da Juventude e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB).
Serviço:
Greve de Fome
Onde: Centro Cultural de Brasília (SGAN 601 Módulo “B” – Asa Norte)
Inicio: 13 horas
Ato no STF
Inicio: 16 horas
Informações para imprensa:
(61) 9 9996 4391 – Adi
(11) 9 4817 2567 – Neudi
(61) 9 9684 6534 – Mayra
Imagem tomada de: Prensa Latina

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.