Bolsonaro veta água potável, distribuição de kits de higiene e compra de respiradores para indígenas

Criança Indígena na Terra Indígena Carazinho. Foto: Julia Saggioratto

A publicação do Diário Oficial desta quarta (08), mostrou que o governo Bolsonaro sancionou com vetos a lei com medidas de proteção a povos indígenas durante a pandemia do coronavírus.

Os dispositivos referentes ao ‘acesso universal à água potável’, da ‘distribuição gratuita de materiais de higiene’ e também sobre a ‘oferta de leitos hospitalares e UTIs’, todos referentes às comunidades indígenas e quilombolas.

A razão dos vetos foi fundamentada pelo motivo de que ‘instituem obrigações aos poderes executivos e criam despesas obrigatórias ao poder público’, que violam o artigo 113 da ADCT, referente ao ‘teto de gastos públicos’. Esse artigo advém da Emenda Constitucional 95, proposta pelo governo Temer e inserida na Constituição Federal em março de 2019.

Segundo a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), o país somava 10,3 mil casos confirmados de coronavírus entre indígenas e 408 mortes no último dia 2. Os números são maiores que os contabilizados no dia anterior, 1º de julho, pela Secretaria de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde: 6,8 mil casos e 158 mortes listadas no site da secretaria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.