Bombeiro é preso por suspeita de envolvimento no assassinato de Marielle

Foto: Naldinho Lourenço

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu na manhã desta quarta-feira (10) o sargento do Corpo de Bombeiro Maxwell Simões Correa, também conhecido como Suel, por suspeita de participação no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) e do motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

Suel é um dos alvos da Operação Submersus 2, deflagrada pela Polícia Civil em parceria com o Ministério Público do Rio. Também estão sendo cumpridos outros mandados de busca e apreensão em dez endereços na capital fluminense. A operação foi autorizada pela 19ª Vara Criminal da Capital.

O bombeiro, que foi detido em casa em um condomínio de luxo no bairro Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, é apontado como o braço-direito do Policial Militar reformado Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos que mataram Marielle e Anderson. Segundo as investigações, ele ajudou a sumir com as armas usadas no crime, que foram jogadas no mar.

A primeira fase da operação, Submersos 1, ocorreu em outubro de 2019. Na época, quatro pessoas foram presas, entre elas Elaine Lessa, esposa de Ronnie Lessa.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.