Sari Corte Real, acusada de homicídio culposo no caso Miguel, está cadastrada no auxílio emergencial

Sari Corte Real. Foto: Redes Sociais

A primeira-dama da cidade de Tamandaré (PE), Sari Gaspar Corte Real, está cadastrada no auxílio emergencial de R$ 600 do governo federal. A mulher é acusada de homicídio culposo no caso Miguel, menino de cinco anos que caiu do nono andar de um prédio de luxo de Recife.

De acordo com o Portal Notícia Preta, o nome de Sari aparece no portal do Dataprev, voltado para consulta do benefício. De acordo com o site, o pedido do auxílio foi feito no dia 14 de maio e neste momento consta em análise. Não se sabe ainda, no entanto, se a solicitação foi feita diretamente pela primeira-dama.

?
?
?

Sari Corte Real é esposa do prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB), e patroa da mãe do menino Miguel Otávio Santana da Silva. Ela foi autuada por homicídio culposo, por negligenciar de menor, e chegou a ser presa em flagrante, mas pagou R$ 20 mil de fiança e responderá em liberdade.

O garoto morreu enquanto procurava pela mãe, que havia descido para passear com o cachorro dos patrões.

?Mirtes Renata Souza, mãe do garoto, contou que era empregada doméstica do prefeito de Sérgio Hacker, e da sua esposa, Sari Corte Real. “Se fosse eu, meu rosto estaria estampado, como já vi vários casos na televisão. Meu nome estaria estampado e meu rosto estaria em todas as mídias. Mas o dela não pode estar na mídia, não pode ser divulgado”, desabafou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.