Mesa Redonda: Terra e Moradia, na UFSC

Terra e Moradia 3

As lutas recentes pela moradia e as Ocupações nas grandes capitais do Brasil tem chamado atenção pela sua capacidade de arregimentação de pessoas e também pela forte repressão de que tem sido alvo. Ao contrário do que costuma ser exibido nas mídias, os conflitos pela terra urbana situam-se dentro da ordem: buscam o direito à moradia e a função social da propriedade, garantidos na Constituição. tal qual tem feito o MST, o movimento indígena, quilombola e ecologista, entre outros.

 Na Grande Florianópolis, desde 2012, vimos reascender um novo ciclo de lutas pela moradia e pela terra, que surpreendeu aqueles que julgavam aceito o projeto da “cidade-mercadoria”: a segregação sócio-espacial, a subalternização dos trabalhadores e trabalhadores que mantém a cidade, além da gentrificação da capital e  a dilapidação dos recursos naturais, entre outros aspectos, tem gerados  conflitos  e lutas, entre as quais as Ocupações organizadas: Contestado, Palmares e Amarildo. Estas experiências, diversas e ricas, tem  sido alvo da criminalização de suas lideranças, que  nos leva a pensar em seus significado mais amplo, no contexto do atual capitalismo brasileiro.

 Para compreender melhor os desafios desta conjuntura, estamos propondo um primeiro encontro sobre o tema da Terra e da Moradia,  a partir da  contribuição  de  representantes dos movimentos de outros estados,  e  coletivamente refletir sobre os desafios colocados  para  a reflexão e para a ação politica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.